Disponibilidade no exterior: processos e custos

//Disponibilidade no exterior: processos e custos
FFX Office Câmbio Disponibilidade no exterior processos e custos

A natureza de envio Disponibilidade no Exterior é destinada a transferência de valores entre contas de mesma titularidade e pode ter como objetivos pagamento e/ou recebimento de despesas pessoais internacionais e manutenção de residentes fora do país. Algumas etapas e custos dessas operações podem gerar dúvidas.

Documentação Necessária:

  • Documento de Identificação Pessoal
  • Comprovante de Residência
  • Declaração do Imposto de Renda

Para remessas de saída de recursos, após fechar o câmbio, você realizará uma TED em Reais para os dados bancários da instituição financeira. A mesma realizará a transferência internacional (SWIFT – termo usado para transferência entre contas) para a conta informada no exterior. O crédito ocorrerá em até 48 horas e já na moeda negociada.

Os custos envolvidos nesse processo são:

  • Custo da TED cobrada pelo seu banco em moeda nacional;
  • Spread bancário que será cobrado no fechamento do câmbio;
  • IOF (Imposto sobre operações financeiras) da operação, com alíquota de 0,38%, que é calculado sobre o valor total em Reais;
  • Custo da tarifa de transferência (de acordo com cada banco).

Para remessas de entrada de recursos o processo é um pouco diferente pois o fluxo é invertido. Após informar para sua instituição financeira o montante em moeda estrangeira que você irá internalizar, você deverá realizar uma transferência da sua conta corrente no exterior (no valor em moeda estrangeira) para o canal bancário intermediário que sua instituição informar. Após o valor ser identificado, também obedecendo o prazo de até 48 horas, sua instituição financeira, entrará em contato para fechar o câmbio e por fim realizar a TED para sua conta aqui no Brasil. O crédito ocorre em até 24 horas.

Os custos desse processo são:

  • Custo da Wire cobrado pelo seu banco em moeda estrangeira;
  • Custo da transferência que será cobrado pelo banco intermediário (se houver);
  • Spread cobrado no fechamento do câmbio;
  • IOF da operação, com alíquota de 0,38%, que é calculado sobre o valor total em Reais.

A FFX, no conceito de FX Office, trabalha com diversos bancos parceiros e para cada operação e perfil de cliente indicamos o parceiro mais adequado visando otimização de custos e agilidade.